Conferência sobre qualidade de vida com Valente de Oliveira e Sidónio Pardal



Nesta sexta-feira, dia 7 de novembro, pelas 21h30, na Câmara de S. João da Madeira

Debate com entrada gratuita, inserido no ciclo Industrial – Uma cidade em 30 anos




Dois sanjoanenses de reconhecido prestígio na área do planeamento são os convidados da última conferência do ciclo “Industrial – Uma cidade em 30 anos”. Valente de Oliveira, ministro em diferentes governos – nos quais assumiu, entre outras, a pasta do Planeamento e Administração do Território – e Sidónio Pardal, arquiteto paisagista, autor de alguns dos principais parques urbanos portugueses, vão ajudar a responder à pergunta: “Existe qualidade de vida nas nossas cidades?”

A conferência, com entrada livre, decorre nesta sexta-feira, 7 de novembro, a partir das 21h30, no Salão Nobre da Câmara Municipal de S. João da Madeira. Com moderação do jornalista sanjoanense Amílcar Correia, comissário do ciclo Industrial, este debate acontece num momento em que o concelho surge como o melhor classificado pela Marktest num recente rating que avalia o dinamismo demográfico, o dinamismo económico e a qualidade de vida nos municípios portugueses.

Ministro de vários governos

Nascido em S. João da Madeira, Luís Valente de Oliveira desenvolveu uma relevante carreira académica na área da engenharia e do planeamento, foi Ministro da Educação e Investigação Científica (1978 e 1979), presidiu à Comissão de Coordenação da Região do Norte (de 1979 a 1985) e voltou ao Governo em 1985, para assumir a pasta do Planeamento e Administração do Território até 1995. Mais tarde, de 2002 a 2003, exerceu ainda as funções de Ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação.

Várias vezes condecorado com ordens honoríficas nacionais e estrangeiras, Valente de Oliveira tem desempenhado funções de administrador em diversas entidades, como a Associação Empresarial de Portugal, a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento ou a Fundação de Serralves.

Arquiteto do Parque da Cidade do Porto

Igualmente natural de S. João da Madeira, Sidónio Pardal, professor na Universidade Técnica de Lisboa, é urbanista, arquiteto paisagista e engenheiro agrónomo. São da sua autoria numerosos projetos de parques urbanos em diferentes pontos do país, que lhe têm valido um assinalável prestígio e reconhecimento. 

O seu trabalho mais conhecido é o do Parque Urbano da Cidade do Porto, mas têm a sua assinatura de qualidade reconhecida muitos outros espaços verdes nacionais, como o Parque Oriental, também na Cidade Invicta, o Parque de Almada, o Parque Urbano da Póvoa de Varzim e o Parque Urbano do Rio Ul, em S. João da Madeira. Projetou ainda, por exemplo, o Passeio Marítimo de Oeiras e coordenou, para o Município de Bragança, os estudos conceptuais do Parque Urbano do Rio Fervença, da Valorização Paisagística do Monte de São Bartolomeu e da Valorização Paisagística e Silvícola do Seixo.



Celebrar a cidade

O ciclo Industrial é uma iniciativa da Câmara Municipal para comemorar o 30.º aniversário da elevação de S. João da Madeira a cidade com uma reflexão sobre a sua história – em especial das últimas três décadas – e uma visão multifacetada sobre o seu futuro. O programa inclui ainda, no dia 15 de novembro, nos Paços da Cultura de S. João da Madeira, uma retrospetiva da obra do jovem cineasta sanjoanense André Gil Mata, cuja primeira longa-metragem – “Cativeiro” – tem colecionado prémios nos últimos dois anos, nomeadamente no Doclisboa, em Cannes e no Festival de Curitiba.

Também no âmbito deste ciclo comemorativo, encontra-se patente até dezembro a exposição “Marcas da Memória”, constituída por três núcleos dedicados a outras tantas marcas históricas de S. João da Madeira e divididos por diferentes espaços da cidade: “Sanjo”, no Museu da Chapelaria; “Oliva”, na Oliva Creative Factory; “Viarco”, na Fábrica de Lápis Viarco.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SEMANA DE TURISMO INDUSTRIAL CRIATIVO