As sobras da alimentação ajudam a fazer um par de sapatos

Pegar em resíduos da indústria alimentar, como sobras de azeite ou de alfarrobas, e daí extrair substâncias para produzir ou curtir couros, os tratar quimicamente ou mesmo conseguir fazer corantes. São os desafios com materiais ecológicos do novo projeto de inovação do Centro Tecnológico do Calçado de Portugal, uma espécie de laboratório de ensaio, criado em 1986 pela Apiccaps (Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos) com o IAPMEI e o INETI, para responder às necessidades das empresas do setor.
Descubra estes é outros projetos de investigação na área do calçado que o nosso parceiro CTCP tem para vos mostrar.
Agende a sua visita através do Turismo Industrial!

 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SEMANA DE TURISMO INDUSTRIAL CRIATIVO